Grupo São Lucas implanta Programa de Compliance


Desde 2015 uma Comissão de Ética Organizacional, atua na prevenção e remediação de fraude e corrupção por meio do Programa de Integridade.

Compliance, é um termo que deriva do verbo “to comply”, em inglês, e significa o esforço corporativo para estar em conformidade com regras, especificações, instruções e regulamentos. Nas empresas atuais, é o conjunto de disciplinas para fazer cumprir as normas legais e regulamentares, as políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio e para as atividades da instituição ou empresa, bem como evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer.

No Grupo São Lucas há um Programa de Compliance específico, denominado Programa de Integridade, baseado na Lei 12.846/2013. Este Programa direciona as pessoas envolvidas com o nosso Grupo, para a construção e aperfeiçoamento de instrumentos destinados à prevenção, detecção e remediação de atos lesivos à administração pública, e ainda, para garantir que a existência de mecanismos que reforcem a nossa integridade tais como controles internos, canais de denúncia e a efetiva aplicação do Código de Conduta, das políticas, regimentos e manuais.

Este Programa é resultado do comprometimento do Grupo São Lucas com a prevenção e o combate à corrupção e está em consonância com o Manual de Conduta, Manual do Fornecedor, Política de Doações e Patrocínios, Regimento Interno, Regimento da Comissão de Ética Organizacional, bem como Políticas Específicas de: Aquisições e Fusões, Contratação de Terceirização, Transparência Financeira, Anticorrupção, Penalidades. Estes documentos são referência para que todas as pessoas envolvidas e/ou integrantes do Grupo São Lucas, possam assim, manter seus processos em conformidade com a legislação brasileira e normas da empresa.

Existem Comissões de Ética dentro dos Hospitais, como por exemplo as Comissões de Ética Médica, Comissão de Ética de Enfermagem, Comissão de Bioética. Essas comissões tratam do exercício profissional e do relacionamento e atendimento entre profissionais da saúde e pacientes. Além dessas Comissões previstas pelos Conselhos de Classe (CRM, COREN), o Grupo São Lucas se preocupa com a ética que extrapola a seara médica: a ética no âmbito administrativo e organizacional.

Por isso, há quase 3 anos o Grupo São Lucas conta com uma Comissão de Ética Organizacional, que atua na prevenção e remediação de fraude, corrupção por meio do Programa de Integridade. O São Lucas é um dos pioneiros nessa iniciativa e já apresentou resultados do Programa em Congressos Nacionais. O Programa de Integridade é baseado na Lei 12.846/2013 – Lei Anticorrupção.

O Programa é o resultado do comprometimento do grupo com prevenção e combate a corrupção, sendo norteador das nossas condutas e assim cultivamos e estimulamos valores éticos, que são de extrema importância para nós. Esta metodologia está alinhada com a nossa missão, visão e valores e contribui positivamente para a disseminação e promoção de medidas e boas práticas de gestão para a manutenção de um ambiente corporativo íntegro, ético e transparente.

O Grupo São Lucas tem uma Comissão de Ética Organizacional, atualmente constituída por 4 integrantes (Bárbara Lespinassi, Edmar Oliveira, Marcela Tiso e Rosangela Vicente) que trabalham para garantir que indícios de irregularidades sejam apurados de forma efetiva, independente de cargo, função ou reponsabilidade, e ainda, setor específico - Gestão do Programa de Integridade (Marcela Tiso) que juntamente e com o apoio da Comissão, tem a função de implementar, desenvolver, aplicar, monitorar e coordenar o Programa de Integridade. Recentemente a Comissão participou de Conferência Nacional Empresa Limpa, evento promovido em Brasília pela Controladoria Geral da União, também responsável pelo Programa Pró Ética.

A importância da implantação de uma atitude orgânica de compliance, reside principalmente em orquestrar uma mudança de postura: no lugar de organizações reativas, que apenas se posicionam após o apontamento de problemas e desvios, despontam as empresas proativas, que se certificam de adotar procedimentos que asseverem a conformidade de seus processos às exigências legais e burocráticas.

Além de assegurar que a empresa esteja cumprindo todas as exigências normativas, o compliance atua de forma consistente para proporcionar um ambiente de desenvolvimento operacional, favorecendo a solidez do negócio e fortalecendo sua reputação frente aos consumidores. Por fim, atitudes de compliance contribuem para a melhoria de procedimentos de rotina e permitem a rápida identificação de eventuais falhas, possibilitando que sejam ajustadas sem incidir em prejuízos significativos.

Ivette Lira- Texto e foto Comunicação

Assessoria de Comunicação e Imprensa do Grupo São Lucas

(16)3941.3937 99137.8088

Notícias Relacionadas

Categorias

Tags